terça-feira, março 05, 2013

Ênfase


Quanto a tragédia acontece, para alguns a pergunta vai para cima. Questiona-se Deus e suas intenções, motivos, presença ou não... Indaga-se o porquê de determinadas pessoas perderem a vida. Elas eram mais pecadoras que as outras? Tinham algum pecado escondido no passado? Algum segredo inrevelável?

Já quando é hora de olhar para cima, para a fonte de quem dá a força para enfrentar tentações e carregar os fardos, aí não raramente olha-se para baixo, para os próprios braços e ombros, seguindo a frase “Deus não dá um fardo maior que possamos carregar”. A força parece que precisa estar em nossos ombros para enfrentar o que vem pela frente.

Mas, precisamos colocar a ênfase no lugar certo.

Diante de tragédias e perdas, tentar entender onde estava Deus jamais terá uma resposta, já que, se alguém entender o que Deus estava ou está pensando – salvo o que Ele mesmo revelou na Bíblia - então este alguém é Deus. É próprio da natureza humana ser muitíssimo inferior à mente do Criador. Então, precisamos perguntar é onde estavam os homens que erraram, falharam, se omitiram, permitiram, enfim... olhar para os verdadeiros causadores do mal, e não para Aquele que é fonte de todo bem. Ainda, em alguns casos, lembrar que acidentes podem acontecer a qualquer momento, para qualquer um.

Já diante dos fardos que precisam ser carregados, a ênfase precisa ser para cima. O versículo bíblico não diz que “Deus não dá um fardo maior..” E sim: “Deus é fiel e não deixará que você seja tentado além de suas forças”.1  Parece não ter muita diferença? Mas tem. E pode ser a diferença entre desistirmos, por percebermos que nossos ombros são muito frágeis, e continuarmos a confiar, porque Ele é fiel, Ele não permite, Ele ampara, cuida, protege e ama.

Uma vez que toda a ênfase do pecado humano foi lançada sobre Jesus Cristo, o qual, naquela horrível tragédia na cruz (onde estava Deus?...), nos deu a alegria, pela fé, de termos Sua ênfase no amor e cuidado pelos seus. Inclusive nos momentos em que mais as palavras faltam. A fé não se permite ser nivelada pelas limitações da razão.

E, ainda, é importante dizer que não cabe a ninguém ficar procurando “qual o pecado cometido” para que alguém sofra isto ou aquilo. Se assim fosse, a pergunta certa não seria, “por que eles”, mas sim. “por que não eu?” 2, já que sabemos não haver pessoa infalível sobre a terra, nem mesmo pastor, bispo ou papa.

Quando a fé está Nele, fé e força são a ênfase do coração. Mesmo que – e especialmente quando - tocado pela dor. 

1 I Coríntios 10.13
2 Lucas 13


Rev. Lucas André Albrecht
Postar um comentário