Colocar em ordem


No nosso mundo, algumas coisas andam meio invertidas.

Novelas que começavam com os desencontros até chegarem ao final feliz, agora começam com os relacionamentos já estruturados e passam para os desencontros e problemas. Programas de qualidade duvidosa passam em ‘horário nobre’, enquanto programas bons passam em horários quase inatingíveis. Ricos estudam em universidades federais gratuitas e os de menos poder aquisitivo pagam sua faculdade, ou até nem mesmo estudam. Dentre outros exemplos.

No campo da fé também acontece. E duas das coisas que têm sido bastante invertidas, estão a e amor. Em muitos casos, a fé assumiu a característica do amor. E vice-versa.

Por exemplo: a fé é utilizada em muitos contextos para indicar ação, uma certa maneira de esforço pessoal, de sacrifício e de tentativa manipulação da auto-estima. Em outras palavras, você deve usar sua fé para atingir seus objetivos. Já o amor, que vem de um verbo de ação, amar, é transformado em um sentimento estático, em algum lugar da mente ou do coração. Às vezes se sente, às vezes não. Por isso que, para muitos, “o amor acaba”, como novelas e filmes tentam provar.

Entretanto, a fé não é ação. É algo que ganhamos e no qual não há contribuição nenhuma de nossa parte, não há esforço nem mérito. Crer, sim, é ação nossa. Mas ter fé é algo que não depende de nós, é presente de Deus. Quanto a amar, é um verbo, e por isso, é ação. Aí sim, com o auxílio de Deus, agimos.  Por isso, se alguém acha que o “sentimento amor” acabou, tem aí um excelente motivo para amar, entrar em ação! Para se doar, para ir além, para fazer a fé, que é presente, entrar em ação através do amor.  

A fé em Cristo, um presente que salva, entra em ação pelo amor. A fé nos salva, o amor nos move. Uma fé que nos liga a Deus e um amor que nos liga a Ele e ao próximo.

Fé e amor que colocam coisas invertidas em seu devido lugar.




Rev. Lucas André Albrecht


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração