Reencontro


No dia primeiro de junho deste ano, eu e os colegas de formatura de 8ª série do Colégio Luterano Concórdia, turma de 1989, tivemos a mesma alegria: a do reencontro. Depois de uma avalanche de emails e posts no Facebook, foi marcada a data de reviver, ao vivo, muito do que aquele tempo guardou.  Estudamos juntos por um bom tempo; eu, desde a 6ª série, alguns, desde o primário.

Na data combinada, além dos amigos, estiveram presentes também alegria, risadas, lembranças dos ‘micos’ e dos talentos e marcas que cada um deixou. Para mim, o fato de destaque deste evento foi notar que a amizade foi retomada do mesmo ponto deixada há 23 anos. Os caminhos se separaram, as vidas seguiram seu rumo. Houve conquistas, ganhos, perdas... Mas naquele dia tudo voltou ao ponto em que parou. “Parece que foi ontem” foi um dos chavões mais repetidos da noite.
Quando se trata da vida de fé, temos também um grande amigo, Jesus Cristo, do qual algumas vezes nos afastamos e seguimos rumos diferentes. Só que neste caso, ao seguirmos outras estradas, pensando poder confiar somente em nossas forças, acabamos tristes, em escuridão, angustiados...longe da amizade que um dia tivemos e perto da incerteza que só nos faz mal ao coração.

No entanto, este Amigo está sempre lá, no mesmo lugar de sempre. Nele não há variação ou sombra de mudança, sua amizade permanece intacta. Seu amor e tudo o que Ele fez por nós continuam os mesmos. Tudo continua no mesmo lugar, esperando nossa volta, em arrependimento e fé. Naquele momento, Ele retoma a amizade do ponto em que parou. É como se o tempo de intervalo não tivesse existido, e voltamos a viver a vida de alegria e segurança sob seu cuidado e carinho.

Encontrar-se com Ele e manter esta amizade fortalece, anima e faz caminhar em frente.

E dá outra perspectiva a todo e qualquer reencontro que a vida vier a nos proporcionar.






Rev. Lucas André Albrecht

4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida