Para viver

Conta certa história que uma pessoa do interior, não familiarizada com a cidade grande, foi levada por um amigo para conhecer as maravilhas da metrópole. Entraram em um grande shopping, passearam por todos os corredores, viram muitas lojas e vitrines. Na saída, o amigo da cidade perguntou:
- E aí, ficou impressionado?
- Sim, fiquei muito! – disse ele.
E completou: - Fiquei impressionado como existem coisas das quais eu não preciso para viver.

Sábias palavras. O ponto não é rejeitar o fato de poder comprar, mas lembrar de quantas coisas colocamos para dentro de nossas vidas que são desnecessárias. Sendo que muitas delas apenas nos trazem problemas e confusões. Poderíamos viver melhor sem. Luxos, extravagâncias, gasto desnecessário, limites do cheque e o cartão, dinheiro mal empregado.

E não só na área de compras, mas também de comportamento. Estupidez,.ganância, arrogância; mau uso da sexualidade, drogas, abuso de poder. De tantas coisas não precisamos para viver e, no entanto, tantas vezes pensamos que viver só é possível quando as temos à mão. Exageros.

Se tem algo que nunca é exagerado, é a Palavra de Deus. Viver na fé em Cristo é certeza de ter sempre aquele que já nos deu o mais importante – fé e vida. E continua caminhando conosco, para não abrirmos mão do essencial. As demais coisas, ele nos acrescenta. Não precisamos viver o desespero do consumo intenso, ou cultivar comportamentos que não constroem. Seja na cidade grande ou em qualquer lugar do interior, é bem melhor sermos consumidores da graça de Deus, que acalma o coração e coloca a vida em perspectiva.

Um exagero de amor e cuidado do qual sempre precisamos para viver.




Pastor Lucas André Albrecht

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração