quarta-feira, julho 13, 2011

Na bondade

Quando alguém esbarra sem querer, quando aconteceu por descuido. Quando a ofensa é involuntária, quando a ferida foi por acaso, sempre é mais fácil de entender e perdoar.


Diferente é quando se age na maldade.

É duro aceitar, é mais difícil entender. È doloroso ter que passar por aquilo que se esperava não precisar acontecer. Tantos meios corretos, tantos jeitos de se fazer de um jeito melhor. Mas a pessoa, por maldade, escolhe o pior meio, para tentar fazer sofrer aqueles que pensa ser merecedores de dano e mal.

Na maldade é mais difícil.

É por isso que Jesus Cristo agiu na maldade. Isto é, agiu sobre ela, agiu para valer, para definir. Sua bondade foi diretamente de encontro ao mal, ao pecado, a tudo o que nos afasta de Deus. Para que a bondade venha como fruto do coração que anda, pela fé, nos seus passos, no seu abraço, descansa à sombra da verdade que emana do Seu amor.

Na Bondade é mais seguro.

Quem age na maldade, age sempre sozinho e sorri só por um tempo. E esse tempo, sendo curto ou sendo longo, jamais é um tempo bom. Quem vive na Bondade nunca está sozinho, mas caminha e age, pela fé, com fundamentação. Aí o tempo, sendo longo ou sendo curto, traz uma vida feliz e segura, ainda que a maldade continue a querer se mostrar.

E a fé dará exemplo tamanho que até mesmo o mais maldoso poderá pensar em se repensar.




Pastor Lucas André Albrecht
www.twitter.com/lucasdje
Postar um comentário