Acreditar

O grupo se reunia regularmente para cantar e refletir sobre questões de fé e vida. Num destes dias, intelectuais que se preparavam para uma aula no mesmo prédio observavam as pessoas entrarem na sala para o momento de reflexão. De alguns podia se notar curiosidade, de outros, indiferença. Mas houve os que olharam com certo descrédito e até desdém.

No final do encontro, um deles, conversando rapidamente com o líder, comentou:
-Fico pensando o que leva pessoas a investirem tempo para  reunir em torno de Bíblia, fé, essas coisas. O que leva alguém, no século XXI, a crer nisso.
O líder, com um sorriso, respondeu:
-Creio ser o mesmo motivo que leva, no século XXI, todas as demais pessoas a terem fé e investirem tempo nas coisas em que elas acreditam.

O ser humano sempre acredita em algo. Aquele grupo decidiu se reunir por ter presente a fé de que Deus, por Jesus Cristo, abraça a humanidade em amor e presença diária. Por isso, acredita que vale a pena reunir-se em dias bons ou ruins. Para outros, a fonte de sua crença e motivação podem ser festa, diversão, horóscopo, medicamentos, previsões, governo, amigos, dinheiro...ou outras propostas.  Pois é fato, não conseguimos viver sem acreditar. Até para morar em algum lugar é preciso acreditar que o teto não vai cair na cabeça.

Acreditar é inevitável. Por isso, crer neste Deus revelado em Jesus Cristo não tem nada de absurdo. Ao contrário, parece até ser a opção mais razoável, já que, neste caso, o fundamento, a orientação e as promessas são divinas, muito além do que o meramente humano pode oferecer.

Tanto no século XXI como nos que ainda virão.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração