quinta-feira, dezembro 16, 2010

Quando tudo está bem II

A Igreja - a vida de fé, a Palavra de Deus - às vezes é vista pelas pessoas apenas como uma funerária. Para as horas em que alguma palavra, conforto ou consolo diante da morte se fazem necessárias, recorre-se a ela, a um ministro, um sacerdote, que traga uma palavra animadora.

Sim, a Igreja está aí pra isso também. Talvez até seja a única que consiga dar uma palavra que traga paz ao coração no momento da perda de um ente querido.

Mas é importante lembrar: ela está aí para muito mais.

Está aí para os momentos em que a vida está em todo o seu vigor; em que a felicidade é a companhia constante. As horas em que tudo se encaixa. Para celebrar a vida. Para estes momentos, também existe Igreja, fé, gratidão, alegria!

É normal nas horas ruins buscamos a Deus. Mas nas horas boas, também pode ser! Deus não é apenas um médico da emergência ou agente funerário, acionados somente porque não há outro jeito mesmo, estamos precisando... De outra forma, iríamos pensar que religião e fé só fazem sentido quando há dor e dificuldade. O que evidentemente não é verdade. Todos os dias, a cada momento, o ser humano continua precisando do Salvador Jesus, ser mantido nesta fé, viver a gratidão e alegria de estar com Ele e poder viver a vida guiado pelo seu amor.

Celebração e gratidão que podem se estender por toda a vida. Até a nossa hora chegar.
Postar um comentário