sexta-feira, dezembro 03, 2010

O necessário

“É uma quebra de paradigma sobre o que realmente é necessário à vida".

Cientistas norte-americanos descobriram uma bactéria que muda o que se achava necessário à vida. Em vez de fósforo, ela tem arsênio. Os outros 5 elementos são carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, enxofre. Até o momento, achava-se que todos os organismos terrestres precisavam para seu metabolismo ao menos desses seis elementos”, explica Douglas Galante, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP.

Se a descoberta estiver correta, a certeza que valia até aqui não mais está. Pode haver vidas que fogem ao paradigma amplamente aceito.

Comentários:
_Toda certeza científica é certa até que surja uma nova descoberta ‘mais certa’, mudando ou modificando a hipótese anterior. Isto é próprio da ciência.
Por isso, quando se encontra pelo caminho tentativas de desqualificar a fé, a Palavra, e tudo a que elas se relaciona com base no que ‘está comprovado” pelas evidências da sabedoria humana, não vale a pena discutir. Não é com esta linha de raciocínio que a verdadeira ciência trabalha.

_Nem todo mundo concordaria que bastam estes seis elementos para a vida. Pelo que se vê de bens, propriedades, carros, celulares, compras, publicidade, gastos, endividamento...para muitos a vida é inviável sem grandes quantidades de um sétimo elemento, bem conhecido em seu poder de atração.

_Quando mais o ser humano explora a descobre a natureza, mais encontra provas da complexidade, variedade e maravilha daquilo que é obra do Criador. Sensacional.

Por fim, o que é realmente necessário à vida? Do ponto de vista biológico, como vimos acima, são seis elementos. Mas para a vida verdadeira, sabemos que está faltando um - que dá sentido a todos os outros: fé. Quando este elemento está presente, todos os demais ganham perspectiva. Jesus Cristo compõe a vida e a deixa completa, certa, precisa. E nada pode mudar esta afirmação.

Não importa quantas quebras de paradigma a vida ainda possa trazer.

Postar um comentário