Que tenham misericórdia nestas eleições!

por Tiago Albrecht
publicado no Jornal A Gazeta

Estamos a menos de uma semana das eleições. No próximo domingo, eu e vocês vamos às urnas eleger aquelas pessoas que vão nos representar pelos próximos quatro anos (oito no caso dos senadores). Por estarmos neste período eleitoral, me veio à cabeça a palavra misericórdia.

Eu sei, a palavra misericórdia é mais usada no contexto religioso. Porém, se formos a fundo no significado desta palavra, vocês vão concordar comigo de que esta palavra tem tudo a ver com o que está por vir. Esta palavra tem o seu emprego muito bem feito ao falarmos de quem vamos escolher para nos representar. Mais ainda: misericórdia tem tudo a ver com o que nos deve levar a escolher um candidato.

A palavra misericórdia vem do latim. Miser, a primeira parte da palavra, significa miséria. Córdia significa coração. Assim, ter misericórdia é sentir a miséria de outra pessoa no próprio coração. Assim, quero dizer que você e eu precisamos escolher candidatos que tenham misericórdia de nós quando eleitos, isto é, políticos que sintam a nossa miséria em seu próprio coração e esse sentimento levem-os a nos governar com justiça e honestidade.

Porém, quando falo de "sentir a miséria no coração", não é apenas sentir a miséria de não ter o que comer, não ter onde morar, não ter um emprego. Isso tudo deve ser levado em consideração, sem dúvida, pois um governo tem de olhar pelos menos favorecidos. Mas será que ter um filho entregue às drogas, uma pessoa com uma doença terminal, escolas caindo aos pedaços também não seriam "sentir a miséria no próprio coração"? É claro que sim. Não importa se ricos ou pobres: todos vivemos numa situação de miséria. Ela pode ser física e pode ser psicológica, de valores e até espiritual.

A palavra misericórdia é atribuída a Deus. E não é pra menos. Ele sentiu a nossa miséria em seu próprio coração, isto é, viu que somos pecadores perdido e condenados. Todavia, agiu rápido, criou um plano B lá mesmo no Jardim do Éden e prometeu que viria o Messias para nos salvar.

Quando você for votar, lembre-se de Deus. Ele não ignora a nossa situação. Pelo contrário, nos ajuda sempre que necessitamos. Assim, eleja candidatos "parecidos com Deus", que têm misericórdia de você e sua gente. Vote em pessoas comprometidas em ter misericórdia de você e da população amapaense. Em 3 de outubro, faça da misericórdia a campeã de votos!

*Tiago é pastor luterano em Macapá, AP
cristoparatodos.amapa@gmail.com
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração