Você está satisfeito com o seu trabalho?

"Quando você vai ficar doente, o seu corpo sinaliza. Você tem febre, ou dores de cabeça, ou ainda um leve mal estar. No emprego é a mesma coisa. Quando você está insatisfeito, começa a dar sinais. Logo vem a saturação ou a frustração profissional. O grande problema é que muitas vezes esses sinais não são percebidos: são inconscientes ou não se pensa neles como sintomas."


Texto interessante e importante para a vida profissional, trazido pelo site Noticenter. Abaixo, você confere alguns trechos. E aqui, a matéria na íntegra.

Sugestão da leitora Dãmaris Feld.


Especialista mostra sintomas de que a hora de mudar pode estar chegando


Por Marina Melz
marina@noticenter.com.br


A consultora da SBA Associados e especialista em carreira, Giovana Tensini de Aguiar, comenta que o motivo de não enxergar estes motivos é, muitas vezes, a zona de conforto gerada por um salário bom. “É importante fazer essa constante autoanálise do comportamento profissional. Às vezes, um ou dois sintomas podem indicar que algumas coisas suas ou da empresa precisam mudar. Mas, quando são muitos fatores, é preciso ligar um sinal de alerta”, explica ela. Giovana também ressalta que alguns desses aspectos são naturais. “Todo mundo tem dias ruins. O problema é quando, na soma, restam mais ruins do que bons”, complementa.


FATOR RELÓGIO
Preguiça todo mundo tem. Cansaço também. O problema é quando os cinco minutinhos a mais ou a desculpa esfarrapada para faltar ao trabalho são constantes. A especialista diz que este é um dos sinais mais fáceis de perceber. “Quando você acorda pensando qual é a desculpa que vai dar hoje para o atraso, é um primeiro sinal”, diz Giovana.Outro sintoma: as tardes intermináveis. “Claro, todo mundo tem dias em que o tempo parece não passar. Mas quando você aguarda ansiosamente para chegar 18 horas para poder sair do escritório, há algo de errado”, sinaliza a especialista.


(...)

FATOR FEEDBACK
O grande objetivo do feedback, seja ele formal ou informal, é agregar benefícios a carreira do profissional. Dentro desta ferramenta há alguns fatores que podem caracterizar a desmotivação. “O primeiro é quando não se corre mais atrás do feedback. Quem não quer mais saber como a empresa o vê e no que precisa melhorar para fortalecer seu cargo na companhia não se interessa mais em ajudá-la a crescer”, explica Giovanna.

(...)FATOR SIMPATIA
Na mesa ao lado da sua está um grande amigo seu. Vocês convivem fora do expediente e têm uma excelente relação também dentro da empresa. Mas e os outros da sua equipe? “A falta de interesse pela equipe é também um fator que pode demonstrar o cansaço de um profissional”, diz Giovana, que brinca: “não é fofocar. É interagir, se interessar”.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça