Aniversário

Quando parabenizamos alguém pelo seu aniversário, duas respostas são muito frequentes:
-Obrigado! Estou contente por celebrar mais um ano de vida!
Ou
-Bah, pois é... tô ficando velho...

A primeira olha mais para o presente, visualizando também o futuro. A outra, se foca mais no passado. Necessariamente nenhuma delas em si é errada, quando se fala em pessoas. A primeira, um olhar para a frente; a segunda, um reconhecimento da experiência com o que já ficou para trás.

Mas é diferente para uma universidade. No momento em que ela pensa: “puxa, estou ficando velha...”, está na hora de fechar as portas. A Universidade é o lugar da inovação, do movimento, do andar para frente. Por isso, se a Ulbra, que hoje completa 38 anos, pudesse ser transformar em uma só pessoa, ao receber os cumprimentos, deveria dizer:
_Obrigado! Estou contente por celebrar mais um ano de vida!

E poder continuar em frente.

Principalmente em face do passado recente da Instituição, o tamanho de sua dificuldade. O próprio fato de ela permanecer viva é prova do amor de Deus e de seu cuidado. Alguém poderia perguntar: afinal, em face de tanta coisa errada que aconteceu, como é que Deus ainda se faz presente conosco?... A resposta: pelo simples fato de que não é de Seu feitio abandonar quando mais se precisa. Se fosse o caso, cada um de nós também ficaria só, já que não nos cansamos de errar todos os dias... Ele permanece, sempre, com sua paz, que ultrapassa o entendimento humano, aonde quer que formos. Pois quer nos ver seguindo o caminho que Ele já nos indicou. Continuando em fé, em frente.

A cada novo aniversário.


(texto formulado com base nas palavras do Reitor Marcos Ziemer e do Pastor Marco Antônio Jacobsen, por ocasião do culto dos 38 anos da Ulbra - 15.08.2010).
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração