sexta-feira, junho 11, 2010

Rapidamente parado

Cada vez mais rápido. E cada vez mais parado. Um bom resumo para nossa frenética rotina diária

Informações em tempo real, comunicação instantânea. Carros mais potentes, aviões mais velozes. Fast tudo.
Do outro lado, cada vez mais sentados na frente do computador. Mais horas gastas na frente da TV. Mais tempo parados em congestionamentos. Mais tempo perdido em filas.

Como se já não bastassem as contradições com as quais convivemos.

No entanto, estes são dois antônimos servem bem para a vida pessoal. Um, porque é inevitável. O outro, porque é imprescindível.

Não podemos simplesmente não ser rápidos. A vida segue em frente e, assim, nós também. A necessidade de se ajustar ao que vai acontecendo acaba não sendo escolha, e sim imposição. Por isso precisamos acompanhar o ritmo para garantirmos sobrevivência, vivência, convívio, conforto.

Mas podemos, sim, ter tempo para sentar. Parar para ouvir. Prestar atenção na Palavra de Deus, na palavra dos outros, na expressão da familia, no ambiente do trabalho... É imprescindível desacelerar para ouvir, refletir. E então voltar a agir, com mais conteúdo e força.

Deus nos dá isto todos os dias - oportunidades de lembrarmos que Ele é Deus, de reconhecermos que Ele é tudo, de crermos que Ele é Salvador e de agirmos porque Ele nos leva à ação. Porque, pela fé, Ele tem a comunicação que é rápida, precisa, instantânea, para acalmar o coração.

Não para deixá-lo parado. Mas para que saiba que, por mais rápido que esteja, sempre pode sentar-se com confiança no colo do Pai.
Postar um comentário