Sorte?

Repercute ainda em todo o país o caso dos apostadores de Novo Hamburgo que deram ‘sorte’ e ‘azar’ no mesmo dia. A sorte quase improvável de ganharem na mega sena. E o azar impensável de não terem seu jogo registrado.
‘Sorte’ e ‘azar’ no mesmo dia. Você já passou por isso?

Na verdade, são dois conceitos bem relativos, e considero impossível provar sua existência. Mas, de qualquer forma, algum nome sempre damos para as alegrias e infortúnios que nos sobrevém.

Houve um dia em que ‘sorte’ e ‘azar’ aconteceram juntos e causaram o maior bem que alguém jamais poderia causar. Quando Jesus cristo foi pregado numa cruz, deu ‘azar’, muitos diriam. Dor, tortura e morte. No entanto, foi exatamente esta a nossa ‘sorte’: ali estava reconstruído o caminho de acesso a Deus, por meio da fé. Para nossa sorte, não mais precisaríamos passar por aquilo. Ele passou por nós.

Na verdade, sabemos que não se trata de sorte, mas sim, de amor. Deus planejou nos ter por perto. E executou.

Isto garante que a vida não seja vivida à nossa própria sorte, com se houvesse algo chamado ‘destino’ que já determinou cada segundo do que vai acontecer. Tudo está sob o olhar Dele, e é Nele que encontramos a alegria para começar e recomeçar. Mesmo nos piores dias, quando somos tentados a acreditar que o ‘azar’ resolveu pegar no nosso pé. Viver em fé não é loteria, mas sim, em meio ao ganhar e perder da vida, saber que a vitória maior nenhuma falha humana pode nos tirar.

Sem precisar apostar
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração