quinta-feira, dezembro 17, 2009

Naturezas

Em Copenhague, Dinamarca, estão reunidos os líderes mundiais na reunião COP15, promovida pela ONU. O propósito: salvar o planeta. Quer dizer, não exatamente agora, mas começando agora. Planos, acordos e estratégias para um futuro sustentável da Terra. A reunião começou dia 07 de dezembro e encerra amanhã. Está lá o ser humano, sentado, negociando, procurando meios de superar um problema que ele mesmo criou.

Mas ai me surge a dúvida. À parte do fato de que negócios, interesses, lucros e vantagens estão envolvidos no jogo e atrapalham bastante, se o ser humano é quem estragou e estraga tudo, será capaz ele próprio de achar e ser um meio de consertar?

O desenrolar das negociações parece dizer que não, não haverá acordos tão promissores. E não adianta só dizermos “esses caras lá só pensam no lucro, ganância, não se preocupam. etc. etc. etc”, Todos nós, ricos, pobres ou nem tanto, estamos juntos, em maior ou menor escala. Ou os manifestantes que lá estão - e nós, aqui mesmo - não usamos celular, andamos de carro, compramos, consumimos, gastamos?...

Por que este desequilíbrio todo? Assunto complexo. Mas uma resposta concisa seria: porque o homem decidiu deixar de agir como homem. E resolveu agir como deus.

Por isso Deus, que é Deus de fato, precisou intervir como homem..

E aí entra a História do Natal. O ser humano, querendo a natureza divina, estragou a criação perfeita. E não acharia um meio de consertar. Deus então assume a natureza humana e cria o Natal: o menino Jesus que vem para salvar o planeta de sua maior praga destruidora - o homem. Ou, como outro autor já escreveu, salvar o homem de si mesmo. No fundo, precisamos mesmo disto - sermos transformados em nossa ganância, egoísmo e indiferença. Mudados para viver uma vida de harmonia com o outro. conosco mesmos, com a natureza. Com o Criador.

Claro, passa pela natureza humana a responsabilidade de preservação do planeta. Precisamos pressionar nossos líderes para que nos liderem para um mundo melhor, sustentável, preservado. E agirmos de acordo. Mas o Natal nos lembra de que o ser humano é humano, limitado, sozinho não consegue. Precisa da Mão do Criador..

Em suma, colocar as naturezas no seu lugar. O ser humano ser humano. E deixar Deus ser Deus.
Postar um comentário