Progredir

Sábado foi dia de participar da Feira do Livro da Escola São Pedro, de Cachoeira do Sul, RS. Evento bem organizado que, no seu último dia, abriu espaço para o Toque de vida, a convite da Diretora Fabiana. Um talk show organizado por alunos, sob a coordenação da professora Lisane, no qual se conversou desde escolha profissional até conceitos religiosos e teológicos.

Sobre o momento, um comentário da professora chamou atenção. Ela relatou que tudo foi criado e formatado pelos próprios alunos. Ela apenas orientou e ‘aparou as arestas’. A idéia era que tudo fosse deles para que o resultado final ficasse do jeito deles. E, como consequência, a responsabilidade de zelar para que tudo desse certo - água para os falantes, silênco no auditório, participação do público... - , também.

Isto me levou a pensar nas vezes em que nos enganamos, achando que podemos fazer alguém progredir. Errado. Podemos tentar ajudar, orientar, sugerir e até mesmos não falar nada, apenas estar ao lado. O resultado, entretanto, não acontece se não parte de dentro. Se as próprias mãos, mente e coração não estiverem dedicadas a esta construção, a coisa não anda. E os sentimentos começam a bater à porta: vítimização, culpa, frustração....

A parte mais dificil da vida Jesus Cristo já fez – nos reconstruiu por dentro, dando paz com Deus pela fé. Para que, na menos dificil, mas sempre desafiadora, partindo de dentro tenhamos orientação, força e coerência para seguir. Reconhecer o que está errado. Seguir em frente buscando o certo. Para que a responsabilidade esteja presente na vida pessoal. Sempre sustentados pelo Pai, presença sempre acessível. Não para um talk show, mas para que em nosso cotidiano não falte a conversa que nos fortalece para viver.

Por falar em cotidiano, uma das perguntas dos alunos foi: “Os exemplos do Toque de Vida o sr. inventa ou são fatos reais?”

A mensagem de hoje ilustra parte da resposta.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça