Sequência

O dia de hoje contem um momento que se repete somente uma vez a cada mil anos. É logo após o meio-dia e meio:

12:34:56 do dia 7.8.9

Por um segundo, temos todos os algarismos em sequência. Centésimos de segundo que trazem um ingrediente curioso para nossa sexta-feira. E também chance única de mandar emails, twittar, brincar com os números... pois a próxima, só no próximo milênio.

Mas o dia de hoje também traz outra coisa única para a sua vida: oportunidades. Talvez até várias delas.

Mandar o email que você já queria ter mandado, e que pode mudar um sentimento.
Ligar para a pessoa que você queria ter contatado, mas a pressa, o medo ou o orgulho impediram a ligação.
Criar uma sequência de boas atitudes que pode repercutir em grandes resultados
Esquecer por um momento determinados os números e lembrar mais das pessoas que estão por trás deles.
Ouvir alguns minutos a mais, com empatia e compreensão, e então talvez descobrir aquilo que estava ali, o tempo todo, e você não percebia.
Sorrir em sequencia, especialmente para quem faz tempo que não vê a beleza do seu sorriso.
Escrever um bilhete.
Mudar o roteiro, colocar novas falas
Fazer outro caminho até em casa.
Passar na floricultura.
Comer um pão de queijo.
Fazer elogios (sinceros) em sequência.
Observar o horizonte, a estrada, a paisagem.
Cantar.
Reforçar a fé.

Os segundos estão passando. Cada minuto que perdemos deixando de seguir pelo sabemos que não pode esperar está perdido; não volta mais. Nem em nossa memória, pois tudo o que podemos é reconstruir o passado, não revivê-lo.
O fato é que não é preciso esperar momentos inusitados para dar sequência ao que já sabemos que vale a pena. Até porque número curioso de hoje, por exemplo, dura apenas 1 segundo. Temos todas as horas diante de nosso olhar para caminharmos tendo ao nosso lado Aquele que é dono de todos os segundos. Sua presença não vai embora com o dia, Ele permanece. Pela fé, Jesus Cristo quer nos fazer acordar para o que não se pode perder e fechar os olhos para o que pode fazer se perder.

Os números, quando querem, sabem ser interessantes, sem dúvida. Mas quando representam momentos e oportunidades – horas, minutos e segundos -, admirar não é suficiente. É preciso aproveitar.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça