Crescimento e confiança

Primeiro eu achava que tocava legal alguns instrumentos. Mas aprendi com o Paulinho que ainda tinha o que crescer. Depois que treinei mais e evolui um tanto, vi que ele tinha razão.
Depois, achava que cantava bem, mas ele apontava as dificuldades. Desenvolvendo o canto sob sua liderança vi que ainda faltava muito. Treinei, aindo treino, acho que já está melhor.
Então, quando eu pensava que cantava e tocava bem, ele ainda tinha sugestões a fazer. “Ah, é exagero dele”, comecei a pensar. “Está sendo preciosista”. Não estava. Havia mais a descobrir e perceber. E, com mais treino, avancei outro tanto.

Aí, achando que tocava bem, cantava de uma maneira interessante e que tocava e cantava legal, achei que ele não tinha mais muitas observações. Engano. Outro dia, antes de um evento na capela, comentei sobre a equalização do microfone. E ele me sai com mais uma: “Eu procuro posicionar a voz conforme o microfone, se ele está mais grave, projeto mais pra frente, se está mais agudo, mantenho mais atrás”. “Desgraçado’ eu pensei, “sempre tem um passo a mais!...”

Vou te dizer, às vezes o pastor Paulinho, nosso capelão de música, me dá uma raiva....

Estou brincando, é claro. E é claro que você tambem já percebeu que o problema não é o colega Pastor Paulo, que tem um ouvido absolutamente impecável para a música. O problema sou eu, que não poderia achar que já estava bom, e precisava confiar mais na palavra de quem entende mais.

Nem sempre é fácil admitir que podemos melhorar. Às vezes é mais fácil pensar que o outro é que está exagerando, vendo demais. Mas que mundo de oportunidades pode ficar pra trás quando deixamos de perceber - e aceitar - que ainda podemos aprender?

Mas, se o problema está em nós, a solução, também. Ou, para ser mais preciso, a solução Deus coloca em nós. Humildade, mansidão, vontade de aprender, disposiçao para olhar adiante. Frutos da fé que Ele gosta de ver crescer em nosso coração, para que não deixemos de compor novas melodias, histórias, relacionamentos, oportunidades... quanta coisa que Ele quer nos dar, e que não podemos deixar nosso orgulho (ou a preguiça...) impedir.

Claro, isso passa pela confiança na pessoa que nos orienta. Eu confio plenamente na orientação musical do Pastor Paulo, você também certamente tem as pessoas certas a quem vai ouvir para aprender e progredir. E o mais importante: todos nós temos, em Jesus Cristo, a Pessoa certa em quem confiar para crescer.

Vale mais a pena, portanto, ao ouvir uma dica, conselho, repreensão, antes de pensar “ah, não é bem assim”,.primeiro ponderar: “Será que não é, mesmo, assim?”
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça