Torre

O Sino e a Torre.

O Sino é ouvido por todos, mesmo sem ser visto. Dentro do alcance de seu som, não há quem não saiba que ele está tocando e anunciando alguma coisa. De casamentos a funerais, todos o conhecem por seu som, barulho ou digamos, ‘fala”.
Todos ouvem. Mas não vêem.

A Torre é vista por todos, mesmo sem ser ouvida. Ela não ‘fala’ nada, não produz som, não dá recados audíveis. Mas está lá, firme, no mesmo lugar de sempre. Sinal visivel de que ali está uma casa de Deus, lugar onde a Palavra é recebida, celebrada, aprendida. E dão suporte aos sinos - quando os há - , sustentação para que anunciem sua mensagem.
Todos vêem. Mas não ouvem.

Aparentemente, ser ‘sino’ é o desejo da maioria. Falar, ser ouvido, dar recados. No entanto, é preciso ter cuidado com o segundo aspecto do ser sino. Falar muito, mas nunca ser visto. Estar lá, escondido. Ninguém o vê, só ouve falar.
As torres parecem ser menos almejadas. Afinal, estão lá, paradas, ‘apenas’ dando suporte. Não ‘comunicam”. Mas é engano nosso. Uma vida de ‘torre’ comunicam ainda mais do que a de ‘sino’. Pois o ser e fazer comunica muito mais do que o falar. Na verdade, o belo badalar de qualquer discurso pode ser derrubado em instantes por ações que não lhe dão suporte. Ser vem antes do falar..

A proposta de Deus é nos fazer ser, para então fazer. E também falar. Pois o nosso ser em Cristo comunica mais, chega mais longe, ‘fala’ mais do que as palavras que possamos pronunciar. Quando somos Nele, somos novas criaturas. Somos torres erguidas para mostrar ao mundo o Seu amor cuidado. E também sermos sinais do Seu badalar em um mundo que cada menos quer escutar e ser. Podemos ser ‘torres’ que dão suporte a princípios que ecoam longe, em muitos corações.

Portanto, ainda que às vezes badalar pareça ser mais ‘glamuroso’, nem sempre, por não termos a habilidade necessária, podemos ser Sino.

Mas sempre podemos ser Torre.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração