Quando orar

por Ken Klaus


Há muito tempo atrás, os discípulos pediram a Jesus que os ensinasse a orar. Jesus atendeu o pedido e acabou nos deixando a mais bela e abrangente oração que o mundo jamais conheceu, o Pai-Nosso.

Se não fosse por sua onisciência, entretanto, até mesmo o Mestre poderia ficar surpreso ao descobrir como esta oração foi utilizada recentemente na Flórida.
Deixe-me explicar.

Algum tempo atrás, o diretor do Colégio ‘Pace’, no condado de Santa Rosa, Flórida, pediu ao diretor de atletismo para fazer uma oração antes da refeição em uma cerimônia festiva. È o tipo de ato que deixa o pessoal da União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) bem louco.

Então, para que os estudantes pudessem ficar protegidos deste técnico de fé, a ACLU processou a escola.
E fizeram ainda mais.

Junto com o processo, a ACLU advertiu que a escola deveria garantir que nenhum dos pais, professores ou estudantes desse qualquer tipo de mensagem religiosa na gradução, que seria dentro de algumas semanas.

Para muitos estudantes, esta advertência foi longe demais. Em protesto às pesadas ameaças da ACLU, 400 formandos da Pace levantaram-se durante a cerimônia e recitaram o Pai-Nosso. Eu não ouvi noticias de como a ACLU se sentiu a respeito disso. Aposto que não gostaram muito.

Oração como protesto? Provavelmente não foi isso que Jesus tinha em mente quando ensinou os discípulos a orar.
Por outro lado, fico orgulhoso destes estudantes por não ficarem intimidados, fico contente em saber que eles seguiram suas consciências. Eu fico feliz em saber que eles levantaram-se por sua fé em face à perseguição.
E também eu pediria a eles que, pela graça e direção de Deus, continuassem a utilizar sempre a oração do Senhor. Mesmo quando não em protesto.



Rev. Ken Klaus
Locutor de LHM
St. Louis, EUA
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração