sorriso

Quem passa pela auto-estrada RS-115 entre Igrejinha e Três Coroas (RS) neste mês de maio, enfrenta um pequeno congestionamento em virtude de obras na pista.

É o meu caso, preciso passar regularmente por ali. E este tipo de situação, em geral, aborrece. Mas outro dia uma cena me chamou a atenção. Depois de alguns minutos de espera, e já um pouco chateado pela demora, notei a atitude do homem que pára os carros que vem de um sentido para que os outros do outro sentido passem. Para todos os carros que passavam ele fazia o sinal de ‘positivo’ com o dedo polegar e abria um largo sorriso.

Esta atitude me chamou atenção. Em geral, esperamos bons exemplos de pessoas cultas, grandes personalidades, gente famosa. Para mim, o exemplo veio de alguém humilde, que não ganha um ótimo salário, vive trabalhando no sol, na chuva, no frio e no calor e mesmo assim consegue sorrir para motoristas na maioria das vezes irritados pela espera, dentro do conforto do carro. Já passei pelo local outras vezes e em dias diferentes e lá estava ele, sempre repetindo o gesto e mantendo o sorriso.

Fico imaginado o sorriso de Jesus aos nos ver enfrentar a vida confiando em Seu cuidado. Ao enfrentarmos o sol e chuva, o desconforto das dificuldades sempre com o sinal de ‘positivo’ da fé Nele a nos impulsionar. Não é fácil enfrentar tudo isso. Mas não é impossível manter a felicidade de ser um filho que pode sempre contar com a presença do Pai.

Fico imaginando também o sorriso com que Ele vai nos dar quando nos encontrarmos no céu. Com certeza vai ser um largo sorriso ao nos ver concluir com fé a auto-estrada da vida e chegarmos àquele lugar perfeito.

Mas, enquanto este maravilhoso dia não chega, aguardo ansioso o dia que vou novamente para a serra dar uma buzinada para o meu amigo. E receber de volta o seu sorriso.


Carlos Alberto Bobsin
Presidente da Comunidade Luterana ‘Da Paz’
Campo Bom, RS
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida