Tempero

Para preparar uma boa comida, alguns passos são importantes. Primeiro, a escolha. Um bom produto tem maior chance de gerar um bom alimento. Depois, os princípios, não só da culinária como da física que estão envolvidos. Fogo, fervura, tempero, preparo... Não adianta tentar mudá-los, o melhor é segui-los. Por fim, não deixa de haver também um pouco de fé de que tudo vai dar certo.

E não dá pra negar que uma boa porção de amor pelo que se está fazendo ou pelas pessoas a quem se vai servir pode fazer muita diferença.

Cozinhar, então, de certa forma se parece com a vida.

Apesar do aleatório, ela oferece também escolhas. Escolher o que é bom sempre gera resultados melhores.
Para quem vive guiado por princípios, e não por sentimentos do momento, as chances de acertar aumentam. Pois princípios não mudam, são um caminho seguro e constante.
E dentre estes princípios, dois são fundamentais: fé em Deus e amor. Pois geram e sustentam todos os outros. Temperos básicos para qualquer receita humana.

Diante destas boas semelhanças entre o sabor da culinária e os sabores da vida, portanto, concluo que deve ser por isso que gosto tanto de viver. E também de carne de panela.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça