Fica bem?

No casamento do meu irmão Paulo, sexta-feira passada (09), a familia inteira estava reunida. 28 pessoas ao todo, entre pais, irmãos, cônjuges e netos. Dá pra imaginar, portanto, que a descontração e alegria foram grandes, bem como a diversão, especialmente na parte em que todo mundo vai para a pista de dança.

Antes de ir embora, notando todo embalo e alegria do irmão do noivo, uma amiga perguntou, bem-humorada:
-E aí, vai ter toque de vida sobre isso na segunda?...
A resposta, na hora, foi ’não, não, isso dá pra comentar...’ e risos.
Mas agora já dá pra ver que eu me enganei.

É que quando saimos do rotineiro, ou fazemos algo que achamos que outros podem pensar alguma coisa, nossa tendência é não querer comentar ou deixar de lado. Imagine todo mundo ficar sabendo que um pastor estava dançando em uma festa? Será que isso fica bem?...

Talvez você não seja pastor, mas já tenha passado por situação semelhante em outras questões diárias. ‘Será que faço ou não, o que os outros vão pensar’? A resposta pode ser: “Isso vai da consciência de cada um”. Concordo. Inúmeras das nossas questões cotidianas são uma questão de consciência.

Mas e se a consciência estiver errada? Há quem arrume boa justificativa para roubar, para enganar, sonegar impostos, para não cumprir leis, para desrespeitar direitos. E até para fazer festa na hora errada. A consciência pode tentar achar jeitos de validar o que precisaria ser visto como, no mínimo, inconveniente.

Por isso que nossa consciência, quando ligada ao que Deus ensina, tem sempre mais chance de decidir melhor. Achar boas alternativas, agir da maneira mais adequada possivel. Procurar acertar e fazer aquilo que agrada a Deus e pode melhor nos servir e servir ao próximo. Ele quer nos instruir constantemente para podermos decidir com maior clareza e precisão, tanto para fazer festa sem culpa como para evitar o que pode levar à ‘desconscientização’. E, já que com tudo isso, ainda assim vamos ter erros de julgamento e falhas de ação, Ele também oferece a melodia suave e confortante de seu imenso perdão.

Dançar conforme Sua música, portanto, disso não há dúvida; sempre fica bem.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração