Diante dos olhos

Quando eu era criança, de vez em quando brincava de encobrir pessoas e coisas com apenas uma mão. Maravilhado, conseguia encobri carros, casas, ruas e até mesmo o sol. Somente com uma delas.

Hoje já sei que, na verdade, não passa e uma ilusão da minha ótica. A mão não encobria os objetos. Encobria o meu olhar.

Quais são as coisas que se interpõe em frente aos nossos olhos e nos impedem de enxergar a vida com ela é? Dificuldades e ansiedades podem nos cegar e fazer perder o caminho. Mas é interessante que também coisas que são boas podem se tornar problemas se estão na frente dos olhos. Família, trabalho, o eu, lazer...se uma delas nos cegar, perdemos a noção da interdependência de todas as áreas de nossa vida, e podemos caminhar rapidamente para o lugar errado.

O ideal, por isso, é que as coisas que queremos não estejam na frente dos olhos – podem nos cegar... O ideal é estarem diante deles, para enxergarmos com clareza. Para termos a Deus no centro de nossas vidas, e nossas demais prioridades ao seu redor. Desta forma, nossa visão vai mais longe, nossos passos ficam mais seguros. E, com a luz que vem do alto, de Jesus, o caminho fica amplo e nos conduz ao lugar certo.
Aliás, até mesmo a luz se torna um estorvo quando está na frente dos olhos.

Com o mais importante diante dos olhos, iluminado pela Sua luz, podemos enxergar mais longe e andar com mais firmeza.

Pois a mão Dele nos cobre de amor.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida