Estranhos

Uma mulher ligou para uma amiga doente para saber como ela estava.
-Terrível - foi a resposta. - Minha cabeça está quase rachando, minhas costas estão me matando. A casa está uma bagunça e as crianças estão me deixando louca.
A mulher respondeu
-Então vá se deitar um pouco. Eu vou até aí fazer uma comida pra você e depois posso limpar a casa e cuidar das crianças enquanto você descansa um pouco.
Antes de concluir a conversa, ainda perguntou:
-A propósito, como está o Sam?
-Sam? Não tem nenhum Sam aqui - a mulher doente respondeu.
Compreendendo seu engano, a senhora então disse
- Desculpe, mas eu liguei para o numero errado.
Depois de um momento de silêncio, a mãe adoentada perguntou, esperançosa:
- Mas você vem mesmo assim, não vem?

Há momentos em que todos, todos nós, precisamos, desejamos, queremos muito alguém que venha e nos ajude. Até mesmo um estranho, caso quisesse nos amparar e ouvir.

É isto que Jesus Cristo fez. Um Estranho que veio ao mundo ao encontro de nossa necessidade. Para dar até mesmo sua própria vida e se tornar conhecido aos nossos corações, nos livrando das dor do erro e desesperança que quase parte nosso coração e mata nossa alegria de viver.
Assim, ao refletirmos este amor de Deus, podemos também ser ouvidos e braços para ouvir e ajudar àqueles que estão ao longo de nosso caminho. Um amor que nos impulsiona em nossa prontidão em servir e fazer ligações com o próximo.

E a encontrarmos maneiras de fazermos deste mundo um lugar menos estranho e mais solidário.


Fonte da mensagem: LHM
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração