Inclusão e exclusividade

Ouça e baixe a mensagem de hoje


Se perguntarmos sobre raça, cor de pele, classe social, gênero e tantas outras variáveis, quase todo mundo optará pela inclusividade. Nâo pode haver diferença de tratamento ou de dignidade nos relacionamentos sociais. Repeitando as particularidades, o ideal é que todos tenham oportunidades e tratamento dignos do ser humano.

Já quando perguntamos sobre peças de roupa, furos de reportagem, areas VIPs, assinaturas de contrato, amizades, times de futebol e várias outras variáveis, quase todo mundo optará pela exclusividade. O ‘só pra mim’ fala mais alto e o desejo de ser parte de um pequeno grupo ou ser o único a ter, comprar, fazer, ler ou se aproveitar supera qualquer tentativa de horizontalização do conteúdo.

E, em determinados momentos, não é fácil ajustar esta tensão, ainda que as duas tenham seu lugar. Dá trabalho tentar ser exclusivo sem ser egoista. Incluir sem despersonalizar. Tratar igual levando em conta as diferenças e batalhar pela exclusividade sem acabar sendo exclusivo com um igual.

Existe Alguém que consegue o casamento perfeito entre as duas. Na presença de Deus, inclusão e exclusividade andam juntas para um mesmo fim. Deus inclui a todos, mas é exclusivo de cada filho que quer se dirigir ao Pai. Ele não faz diferença de nenhum tipo, mas tem um tratamento personalizado, especial na direção de cada um que vive na fé.

O que é um espelho para nossas relações. Pois podemos incluir a todos no rol de criaturas e objetos do amor de Deus, portanto, dignos de respeito, honra e oportunidades. E podemos também dedicar exclusividade a pessoas que precisam e merecem nossa atenção, carinho e cuidado. Nosso abraço amigo, nosso olhar de fé. Quem sabe uma canção de alegria ou ainda um momento de silêncio, apenas para ouvir. Atitudes que incluem e momentos exclusivos em nossa lista de ações regulares nos ajudam a perceber o tamanho do amor de Deus, capaz de incluir de uma vez só cada um de seus exclusivos e únicos filhos, e dar-lhes oportunidades que ninguém jamais pode sonhar.

E isto não inclui exclusivamente você e eu. Pode e quer se estender a todos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida