terça-feira, outubro 07, 2008

Confiança




Parece não haver dúvida de que o fundamento do mercado financeiro é algo palpável e concreto: dinheiro. Sendo assim, tão visível e certo, transmite maior segurança e tranqüilidade. O complemento criado para a frase “dinheiro não traz felicidade, manda buscar” parece sedimentar esta convicção.

Bem, talvez nem tanto. Hoje pela manhã, uma comentarista de economia afirmou, sem medo de errar, que toda esta crise está acontecendo pela perda do maior capital do sistema financeiro: confiança.

O mercado financeiro funciona na base da confiança!
Quem diria?... Tantos papéis, notas, títulos palpáveis. Tudo parece tão concreto, direto, pragmático. E de repente a verdade de que, sem confiança, toda a economia mundial está no caminho de falhar.

A grande noticia é que você e eu, todos os que confiamos plenamente em nosso Deus, entregamos nossas vidas em Suas mãos, sabemos que bens materiais não são garantia de felicidade e que a confiança Nele nos faz superar qualquer crise, estamos todos nós absolutamente certos! Não há bem mais importante – nem para o mercado financeiro – do que confiar! Neste caso, confiar de que nas mãos de Deus estamos seguros e que junto a Ele temos conforto e consolo para qualquer situação.

Com uma vantagem fundamental sobre dinheiro, bens e qualquer outro ambiente em que a confiança humana, frágil e volátil esteja envolvida: a confiança em Deus nunca falha. Por isso, liquidez de fé e amor jamais vão faltar em nossa ‘bolsa’ interna. Crises podem abater e derrubar muitos mercados. Podem viajar o mundo todo. Mas não vão deixar exposto um local especifico: nosso coração.

O mercado financeiro é palpável, mas não é seguro. A fé em Deus não é palpável, mas é extremamente segura. Uma constatação que nos dá a indicativa de onde nossa confiança última pode se firmar.
Postar um comentário