Siglas

Elas estão por toda a parte, e parecem se multiplicar de forma exponencial. Quantas siglas fazem parte do nosso dia?

Elas aparecem nos impostos: IPTU, IPVA, IR, IPI (dói no bolso só de ouvir...). Há as siglas internacionais: ONU, UNESCO, WWW, MERCOSUL, UNICEF, SOS...

Algumas participam ativamente de nosso cotidiano. CEP, GPS, IBGE, DDD, SENAI, CTPS, CNPJ, CPF, FGTS, PIB, INFRAERO. Temos as universidades: ULBRA, USP, UFRGS, UFPEL...
Nas Olimpíadas de Pequim, as siglas ou iniciais indicando países proliferam. BRA, ARG, USA, GER, ENG...

Tem ainda o ‘miguxês’, que trouxe siglas e abreviações para o nosso vocabulário eletrônico, vc, axu, vlw, lol, rs, e por aí vai. E ainda tantas de que nunca ouvimos falar e que aparecem de repente, numa matéria de telejornal. Associação disso, sindicato daquilo, entidade de algo ou alguém.

Siglas exercem certo fascínio por sua capacidade de concisão. E se tiverem boa sonoridade, rapidamente ganham status de obrigação. Todo mundo fala e todo mundo sabe o que é.

Seria possível achar uma sigla que, em si, agregasse o que é fundamental para a vida? Tarefa complicada. FAEP? (Fé, amor esperança e paz)? FTAS (Fé, trabalho, atitude, solidariedade)? As sugestões seriam em número igual ou maior às siglas que permeiam nosso cotidiano.

Independentemente das letras que formos escolher para resumir o essencial, duas não podem faltar: FÉ. Não é uma sigla, mas é uma certeza. Não é uma associação, mas é comunhão, aproximação com Deus. Não é uma garantia de que estamos livres de impostos, mas nos tira toda a pesada carga de nossos erros, aliviando o coração. E é mais que uma sigla internacional, chega a todos os continentes e a todos os corações.

Não é uma sigla. Mas é uma inicial. Pois quem vive em FÉ, logo experimenta o sentido mais amplo de FElicidade.



(de uma idéia do
Pastor Ângelo Elicker
Canoas, RS)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida