Tudo

‘Há tempo para tudo’, diz a Biblia. Tudo mesmo.

No entanto, qual é o tamanho do nosso tudo? Cabe nele a paciência? Existe espaço para a fibra e a persistência? Conseguimos fazer ele abraçar também nossa angústia, medo e desaprovação? Dá pra crer que tem sentido acreditar?

O nosso tudo, às vezes, é limitado, mesmo. Como escreveu o músico, “quase tudo quase sempre é quase nada”. Eu não diria ‘quase sempre’, mas tem horas em que, por quase nada desisitimos de esperar por quase tudo. E achamos que, se tudo não acontece no nosso tempo, nada vai acontecer.

Felizmente, Deus tem um conceito diferente. E muito melhor. Ele realmente em tudo nos ensina algo, e uma das maneiras é nos ensinar a entender o tempo das coisas. Não é porque um acidente aconteceu agora, que mais adiante não teremos uma solução e aprendizado. Não é porque a oração não foi atendida hoje que semana que vem ela não possa vir com uma resposta que nem havíamos sonhado. Não é porque agora achamos que não temos mais nenhum sonho que Deus não tenha reservado um amanhã, depois, ou ano que vem, uma oportunidade que nem podiamos imaginar.
Claro, nem tudo e fácil, como o próprio fato de entender que há tempo pra tudo. O que até é bom. Pois, pense bem. quase tudo o que temos de maior valor passou por dificuldades tão grandes que nem imagínariamos que pudéssesmos suportar. E, no entanto, aqui estamos. Com nossos desejos, sonhos e planos, vendo o tempo e aprendendo a confiar.

Em tudo, nossa fé sempre pode estar sempre certa no Dono do tempo. Porque ele, Jesus Cristo, tem sempre tempo para nunca parar de nos cuidar.

Todo o tempo e tudo mais.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça