Cabelos contados

O quanto você conhece dos seus melhores amigos?
_Qual a comida preferida deles?
_Que cor de roupa mais gostam de usar?
_Que carro comprariam?
_O que gostariam de ganhar no próximo aniversário?
_Quais as palavras que eles mais apreciam ouvir?

Talvez não saibamos responder a todas estas perguntas. Não os conhecemos tanto quanto imaginamos. Mas, mesmo assim, estas são pessoas pelas quais fazemos muito, não? Saímos da cama para ajudá-los, mesmo quando não temos vontade nenhuma. Vamos até eles no meio de uma noite de chuva. Emprestamos algo necessário. Até fazemos companhia em programas bem difíceis de aturar. Tudo pela amizade.

Nós, que somos humanos, fazemos isto por amigos, que muitas vezes não conhecemos plenamente. E agora, o que dizer de alguém que conhece até o numero de fios de cabelo que temos?
E olha que, se fôssemos somar só os da nossa cidade, já seria um bom número... Quem dirá do mundo inteiro.

E Deus sabe de todos. Se ainda estão lá ou se já caíram há muito tempo.

Ele é o amigo que nos conhece completamente, desde a capilaridade até nossos gostos, nossas preferências. Sabe do que precisamos, e o que sonhamos. Auxilia no meio da noite, e acompanha ao longo do dia. Tudo para que a fé nos garanta a certeza de que não só nossos cabelos estão contados, como também nossos desejos, nossas bênçãos, nossos pedidos - todos os nossos dias.

Um amigo que sabe tudo e sobre quem se pode saber muito. E, principalmente, com quem sempre podemos contar. Do último fio de cabelo à planta do nosso pé.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça