Pêndulo


Fonte da imagem

Um tribunal de nova Jersey decidiu que o técnico de uma equipe escolar, durante a oração dos atletas, não pode mais baixar a cabeça ou ajoelhar-se com os atletas.
O treinador não estava defendendo nenhuma religião especifica. Não fez ele mesmo a oração, e nem obrigou os alunos a fazerem. Apenas queria demonstrar respeito pela vontade da maioria.

Mas os juízes não pensam assim. Acham que ele pode fazer tudo: olhas pros lados, pra cima, conversar com alguém, até sair da roda, mas não pode fazer um gesto que poderia dar a entender que ele concorda com aquilo, para não ‘ofender’ o princípio de laicidade do Estado. Ou seja, para não ‘concordar’ com a oração, ele deve desrespeitá-la.

Um caso claro de que o pêndulo está indo demais para o outro lado.


Via LHM
Noticia
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida