Conhecer

Como se faz para conhecer alguém?
Talvez ouvir seu discurso. Receber um e-mail. Conhecer seus amigos
Entre as várias maneiras, pode estar ler um livro de sua autoria. Conhecer suas idéias no papel. Saber como se expressa e então, saber como é.

Bom, talvez não. Às vezes, quem dá conselhos em um livro, pode estar precisando ser aconselhado. Aquele que escreve a verdade, pode muitas vezes viver na mentira. Alguém que mostra muita consideração pelo ser humano no papel, pode tratá-lo como um animal na vida real. Li o relato de uma pessoa sobre uma situação assim. Leu um livro de aconselhamento por curiosidade, para conhecer mais sobre o autor. “Mas descobri que conhecemos melhor as pessoas quando sabemos o que elas pensam no seu intimo”, relatou. Parece que o escritor não consegue aplicar em sua vida a própria fórmula da felicidade sugerida.

Isto até é compreensível, pois nós, seres humanos, somos incoerentes por natureza. Não escapa ninguém desta prova da verdade de ‘palavras x ações’. Em algum momentos, ‘incoeremos’.
Mas que algumas situações um tanto exageradas incomodam, isso não há dúvida.

O livro que conheço que melhor fala de amor e felicidade é a Bíblia. E Deus, o seu autor, é absolutamente coerente: demonstrou isto na prática, quando deu seu próprio Filho para escrever a história que nos dá examente o que Ele descreve em sua obra.
A coerência é tão grande que mesmo quando nós, incoerentes com nossa fé, caimos em erro, nos afastamos, perdemos o rumo, Jesus permanece no mesmo lugar. Imutável. Seguro. Renovando seu perdão e a segurança de uma vida onde as ações ficam cada vez mais perto das Palavras. E nos dando também força para lidarmos com as incoerências diárias. As dos outros. E também as nossas.

Para conhecer este Autor, portanto, neste caso não há dúvida da melhor maneira: ler o Seu livro.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida