Perder para ganhar

Fonte da imagem

A quarta-feira passada, 26.03, foi uma noite de decisão no campeonato gaúcho de 2008. As equipes disputavam as últimas partidas da fase classificatória, e muitos dos times ainda com chances de vaga para a próxima etapa. Entre elas, a Ulbra (e não ‘Canoas’, como uma certa rede de comunicação insiste em chamar). Para garantir a vaga, o time da universidade só não podia perder.
Perdeu.

No entanto, ganhou.

Acontece que o adversário direto, Esportivo de Bento Gonçalves perdeu também, em casa, contra o time do Novo Hamburgo, que já não tinha mais chances. Um resultado bem inesperado
Assim, naquela noite, a Ulbra perdeu, mas ganhou. Está classificada e joga no próximo domingo contra o Inter de Porto Alegre.

No tempo de Jesus não havia futebol – ao menos que se saiba... – mas ele utilizou uma figura que se assemelha a esta. Quem perde, ganha. Estava falando da vida. “Quem perder sua vida por minha causa, vai ganhar”. Perder a vida, neste sentido, significa abrir mão de tudo aquilo que pode nos prejudicar em nosso relacionamento com Deus. Quando se trata das paixões e tentações humanas, que parecem nos dar vitórias, mas que, no fim, nos levam e impedimentos, faltas, cobranças erradas e erros de marcação, precisamos da derrota. Porque é assim que recebemos a vaga. Quando perdemos para o que o mundo considera importante, ganhamos na vida que Deus nos proporciona por meio da fé. Uma vaga que ninguém mais pode nos dar.

E, se a UIbra, ao passar de fase, vai enfrentar muitas dificuldades, para nós a tabela prevê só alegria. Já agora temos a garantia de que, na próxima fase, a Coroa da vitória é nossa. Eternamente.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida