E agora

E se agora você precisa tomar uma decisão, ir para algum lado? Ou até mesmo ficar parado, o que também é uma escolha. Manter o emprego ou procurar outro? Trocar de carro ou não? Está na hora de ter um filho? E se eu trocasse de curso na faculdade?

E agora?

Escolher não é fácil, mas é inevitável. Até não escolher já é uma escolha, portanto, estamos o tempo todo tomando decisões. Ou deixando os outros tomarem por nós, o que significa que concordamos com aquilo que for decidido.

Deus nos deu capacidade de fazermos escolhas, e é agora que elas acontecem. E têm reflexos no amanhã. Só não podemos esquecer de algo fundamental nesta situação: qualquer escolha gera duas opções, acertar, que é o que mais queremos, e errar, que é o que não desejamos. Não podemos nos cobrar cem por cento de acerto. E não podemos nos crucificar pela porcentagem de erros. Isso vai acontecer. Lembrar disso nos dá mais tranqüilidade para decidir, mais alegria no acertar e ombros mais largos para, se necessário, carregar o se equivocar.

E, se agora você está diante de uma escolha muito importante em sua vida, é importante lembrar: seja qual for o resultado dela, enquanto você permanecer na fé, a escolha de Deus não muda: estar ao seu lado sempre.
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração