No que não existe

Não é recente, mas parece que tem ficado mais intenso. O esforço de mostrar que os cristãos acreditam em coisas que não existem tem recebido bravos combatentes nos últimos anos. A lista de batalha começa pelo próprio Deus, passando por morte na cruz, ressurreição, Trindade, e tantos outros temas que a razão e a muitos que aparentemente fazem ciência dizem ser tão reais como uma nota de 30.
E o que a razão diz que não existe, portanto, não existe. Esta é a conclusão.

Mas, na verdade, estas pessoas estão absolutamente certas! De fato, os cristãos não acreditam em coisas que existem, porque estas não exigem fé. Você não precisa acreditar neste email, ele está diante dos olhos, Não precisa acreditar em carros, casas, árvores ou células do organismo. Acreditar, exercer fé, crer, pressupõe exatamente isto: crer no que não se vê. Aquilo que, segundo algumas opiniões (também calcadas em pressupostos), não existe.

Mas a Bíblia garante: a fé é a certeza das coisas que não se vêem. É por isso que podemos seguir crendo no que ‘não existe’. Em Deus, Jesus Cristo, céu, Trindade, amor, esperança, paz... Tudo isto não existe para os olhos, mas é realidade para o coração. Tudo isto não existe para quem acredita que não existe, de fato. Mas para quem vive na fé, é tão real que quase dá pra pegar com a mão. Mas não dá. E vai continuar sendo assim. Pois é exatamente no que ‘não existe’ que nossa experiência de fé está construída.

E não existe fundamento mais confiável.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça