Sustentação

Mais um chavão que poderá ser revisto.
“O Brasil é um país abençoado, não tem terremoto, ciclone, vulcão...” Ao menos na parte do ‘terremoto’. Ontem, em Minas Gerais, nossa realidade geológica deu sinais de que pode estar começando a mudar. Conforme o portal Terra, “...o tremor de terra atingiu 76 casas e aproximadamente 380 pessoas foram afetadas. A parede de uma delas caiu sobre três crianças que dormiam em um dos quartos. Jeissiane Oliveira da Silva, 5 anos, morreu na hora sob os escombros. Foi a primeira vez que o Brasil registrou um tremor de terra com vítima fatal.

Caso aconteçam mais fenômenos naturais como este, os estragos serão grandes. Pois quase nada e quase ninguém em nosso país é preparado para este tipo de ocorrência. Em vários países, as casas já são construídas levando em conta essa possibilidade. Mas por aqui, se o ditado popular mudar mesmo, teremos dias muito difíceis antes podermos enfrentar este tipo de situação com eficácia.

Você nunca pensou que a dificuldade financeira poderia bater à porta... não esperava que seu cônjuge pudesse ir embora....Não imaginava que seu filho entrasse no mundo do submundo...que batessem no seu carro....que surgisse uma dificuldade de saúde... que o seu plano não desse certo...
Ao menos não agora. Mas aconteceu. Um terremoto. E para este tipo de coisa, nem sempre estamos preparados. Quando acontece, nos resta lidar com o depois, da melhor maneira possível.

Mas ao menos para um tipo de ameaça – contra nossa fé – podemos estar preparados. Ela sofre constantes ataques ideológicos, racionais, e também superficiais. Por isso, é importante estarmos construídos sobre Deus, onde temos estrutura, segurança, confiabilidade, saída de emergência – muito preparo para seguirmos firmes na fé.

E por que investir tudo neste item, fé? Porque é ela que permanece de pé quando as outras coisas sofrem abalos sísmicos, clínicos, físicos, morais. A fé em Jesus é força duradoura que, presente no coração, garante proteção antecipada para os momentos em que a terra treme, a alma vacila, o coração quer desistir. Um centro seguro e confiável para quando tudo o mais ameaça desabar. Um presente de Deus que terremoto não derruba, furacão não leva, vulcão não destrói. Não foge com o vizinho, não pega fogo, nem afunda na enchente.

Ao contrário. E justamente nestas horas que ela ganha mais sustentação.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração