Parênteses

Fiquei pensando hoje de manhã que as mensagens do Toque de Vida que envio todos os dias podem transmitir uma idéia sobre mim que ultrapassa um pouco a realidade. Especialmente para quem não me conhece mais de perto. Pode haver o risco de se formar a imagem de um cara sempre de bem com a vida, que escreve mensagens para os outros por estar sempre alegre, super confiante, nada abala sua fé, poucas dúvidas e muitas respostas. Sem dúvida alguém que não sabe o significado de ‘dia ruim’.

Mas não é assim.

Eu também preciso do Toque de Vida. Não porque eu escrevo, mas porque os textos são sobre temas que dizem respeito sempre primeiro a mim. Eu aprendi muito depois daquele texto do “não se preocupar tanto co o que os outros dizem”. Lembrei da importância de fazer buracos na escuridão. De utilizar meus talentos como aquela senhora do piano. Pensar melhor em como utilizo o acelerador. Cuidar com a egoíte. Lembrar da linha divisória. E tantos outros.
O que não fala pra mim primeiro, dificilmente falará para alguém mais.

O texto de hoje está bem autobiográfico, reconheço. Mas abri este parêntese para relembrar hoje com você o fato de que a Palavra de Deus fala a todos nós, por igual. Ao doutor em Teologia e ao analfabeto. Ao simples e ao complexo. A todos os que se enquadram na categoria ‘ser humano’. Pois ser reforçado nesta certeza alimenta a confiança para seguirmos em frente. Sabendo que todos precisamos ser tocados constantemente por Jesus, que é a nossa Vida e nossa paz.

E, é claro, para dizer o óbvio. Não, não sou alguém sem dúvidas. Não, não sou sempre confiante, também sou fraco em vários momentos. Sim, eu sei o que é um dia ruim. Sim, eu tenho dificuldades pra levantar da cama de manhã.

Mas principalmente, para afirmar esta realidade da qual creio que você também compartilha: podemos ter dias ruins, dias bons. Momentos fracos, momentos fortes. Chuva e sol. Mas a certeza que jamais nos é tirada é a de que em todos eles podemos continuar felizes e certos da presença de Deus em nossas vidas. Porque se feliz não é um sentimento de momento, uma alegria isolada, uma euforia passageira. É estar no caminho certo, saber disso, e agradecer a Deus sempre por este privilégio.

Felicidade que ultrapassa determinados conceitos efêmeros, imediatistas e finitos do mundo de hoje. Em muito.

Fecha parênteses.
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração