Retorno

Nem sempre os notamos, nem sempre nos são úteis. Passamos por vários deles na estrada ou na cidade, e só vamos nos dar conta de que existem quando precisamos muito: retornos.
Pegar a rua errada, mudar de idéia, cruzar para o outro lado da rodovia... Nada está perdido quando lembrarmos que o retorno sempre nos dá a chance de buscarmos a nova alternativa de que tanto precisamos.

Tanto que é muito, muito ruim quando precisamos muito retornar em uma rodovia, por exemplo, e nos damos conta de que acabamos de passar por uma oportunidade. O próximo, só mais alguns quilômetros adiante. O que significa perda de tempo, de gasolina e, em muitos casos, de grande parte da paciência.

Você já perdeu algum retorno hoje? Com seu chefe ou colega de trabalho, com o cônjuge, com um amigo; ou mesmo com um mau costume ou vício que você garantiu que ia deixar para trás, mas não conseguiu?

Ainda dá tempo. Talvez nem seja necessário percorrer muitos quilômetros, às vezes são só alguns metros, algumas letras digitadas, alguma frase. Uma decisão firme. O retorno pode estar bem ao alcance. Vale a pena aproveitar agora. Porque o próximo pode demorar. E se para alguma situação tiver sido o último... tudo fica mais difícil. Basta perguntar a uma pessoa que perdeu a chance com alguém e nunca mais pôde retornar, o quanto custa carregar um peso extra por um longo trecho da estrada.

Retorno. Uma oportunidade de não perder a paciência e manter a esperança que começa sempre. Agora, se você quiser. E continua em cada oportunidade que Deus nos dá de reconhecer, retomar. E reconstruir.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça