Batidas

Você já passou por uma pequena batida de trânsito? Daquelas em que há o dano material, mas ninguém se machuca seriamente?
Eu já. No momento, é uma incomodação tremenda. Perde-se um bom tempo até que a situação seja resolvida. Entretanto, passando-se os dias, já contamos o episódio com um fato isolado, lá atrás no tempo, e às vezes, dependendo do caso, até como uma situação engraçada.Às vezes passamos por momentos que nos tomam tempo, dificultam as coisas, emperram nossa vida. Mas talvez possam ser vistos como "pequenas batidas na estrada para a eternidade". Passamos por aquilo tudo, mas sabemos que não vai durar.

Para o dia de finados, esta é uma boa lembrança. A morta é uma batida violenta me nossa alma, em nossa vida. Deixa marcas fortes. Mas sabemos também que isso não via durar. Até porque aquela frase não é verdadeira, “Tudo na vida tem solução, menos a morte”. Até ela já foi solucionada, pela vida de Jesus Cristo.

Ainda mais que sabemos que Deus está presente, não meramente como um guincho para nos rebocar, mas como o próprio mecânico, capaz de nos consertar integralmente e nos fazer seguir viagem. Confiando nele, somos lembrados de que as batidas passam, mas a estrada continua. A morte entristece, mas ela é a penúltima palavra. Pois a última, é do Senhor da Vida. Vida em abundância. E pra sempre.


Para isso, basta apenas estar coberto pelo seguro: Fé.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração