combustível

Depois de três meses de carro novo, Carlos comentava com Marcelo que não estava mais conseguindo utilizar o veiculo.
- Faz dois meses e pouco que ele parou e não anda mais
- É mesmo, Carlos? Mas que azar... problema de motor?
- Não, nada, nada na parte mecânica, Marcelo. Simplesmente parou um dia na rua e não anda mais.
- Bom se não é motor, e certamente não é falta de gasolina, então talvez...
- Peraí, você disse gasolina?
-Sim... mas porque?
-Hum...pois é... Sabe que eu abasteci uma vez, lá no primeiro mês, e depois não mais....será que pode ser isso?

Angústia, medo, fraqueza, desmotivação. As forças vão faltando e parecem que não vão voltar mais.
Falta de abastecimento. Será que pode ser isso?

Às vezes rodamos por aí como se o combustível nunca fosse acabar. Não paramos no posto e seguimos em frente. Talvez porque nos seja vendida a idéia, de diversas formas, de que ir a um posto de gasolina parece ser muito limitante, restritivo, ‘fundamentalista’. “Somos livres, e temos tudo o que precisamos dentro de nós, basta utilizarmos”.
Mas o combustível acaba.

Porque ninguém é auto-suficiente. Todos precisamos parar para abastecer.

Isto pode ser feito de diversas formas. Freqüentar uma igreja é uma delas. Pode parecer limitante, mas é exatamente o contrário. Aumenta nossa autonomia de viagem. Porque não depende de nós, mas primeiramente do combustível. E este Deus dá de graça. Toda vez que buscarmos um posto que o oferece idôneo, sem adulteração, recebemos força e energia para rodarmos muito mais. Claro, não precisa ser em uma Igreja, podemos nos abastecer da Palavra de Deus de diversas formas. Mas numa comunidade cristã vemos, ouvimos e sentimos coisas diferentes do que ler um texto como este, por exemplo.

E tudo é combustível, Tudo alimenta, anima, incentiva,.mantém.

Mas, 'pra que se abastecer tanto se, depois de um tempo, nem lembramos mais do que ouvimos?"
A comida é um paralelo interessante. Nunca encontrei alguém que lembre de cada refeição até hoje. E no entanto, não deixamos de ir regularmente à mesa abastecer nosso corpo com o combustível da vida, água e comida.

O mesmo vale para a alma, para a fé. Paradas regulares garantem constância para as retas, força para as subidas difíceis, motivo para seguir em frente.

E sem nos preocupar com a quilometragem por litro. Este combustível e de graça, até o fim da estrada.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça