Beliscões

Fonte da imagem (beliscão de goiabada)

Faça um teste. Belisque alguém que está muito feliz. Eufórico. No meio de uma festa de formatura, por exemplo. Seu gesto poderá até ser interpretado como uma forma de carinho.
Depois, belisque alguem que está irritado, angustiado. Ou deprimido. Garanto que o mesmo gesto, ainda que com a mesma intensidade - ou ate menor - será interpretado de maneira bem diferente.

Pensando bem, não faça o teste. Especialmente o segundo, o resultado pode não ser muito bom. ...

Mas não é difícil constatar: o mesmo beliscão dói de maneiras diferentes em pessoas diferentes e, especialmente, em condições totalmente diversas.

Ninguém consegue medir o tamanho de sua dor só você. Ninguém sabe o quanto o beliscão da vida está fazendo você chorar, só seu coração consegue conter. De fato, muito do que acontece você não escolhe, acontece. Correto.

Mas isso, de não ter como saber, se aplica falando de quem é igual. Eu por exemplo, não consigo. Pois se formos falar de quem entende mesmo de beliscão - tanto que o Filho Dele levou três bem doidos nãs mãos e nos pés - estamos nas mãos de Quem conhece a ultima fibra do nosso coração. E que trabalha sempre pra nos ver bem.

E estar bem não significa apenas euforia, prazer fisico, alegria intensa. Estar bem é tambem estar no Bem, manter a fé e os princípios que garantem a segurança e a clareza na tomada de decisões. Isto quer dizer que até angustiado, irritado, ou melancólico, você ainda pode estar bem. Quando você permanece no Caminho, você está sempre bem.

E nem precisa fazer teste. Encarar os beliscões com este recheio. Você já sabe. É diferente.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração