Resposta

Dr. Gerald Kieschnick, presidente da Igreja Luterana nos EUA (Lutheran Church-Missouri Sinod, LC-MS), respondeu à declaração do Vaticano sobre o que e quem é a Igreja.

Em resposta ao documento aprovado pelo Papa Benedito XVI e divulgado pelo Vaticano dia 10 de julho, que diz, em parte "...outras comunidades cristãs ou são incompletas ou não verdadeiras igrejas., e somente o Catolicismo Romano tem o caminho para a salvação", Dr. Gerald B. Kieschnick, presidente da LC-MS, respondeu hoje que esta declaração, com a qual os Luteranos e outras igrejas Cristãs obviamente não concordam, não é nada nova.

"Afirmativas e perspectivas similares precipitaram a Reforma do sec XVI quase 500 anos atrás," declarou Kieschnick. "Naquela época, Martinho Lutero disse:" Os papas e os concílios podem errar'.
Aparentemente isto ainda é verdade hoje".

Kieschnick explicou que, já há 500 anos, a igreja já foi definida nas palavras simples das Confissões Luteranas por aqueles cuja fé em Cristo precipitou a Reforma, tais como:

_A Igreja é a assembléia de todos os crentes entre os quais o Evangelho é pregado em sua pureza e os santos sacramentos são administrados de acordo com o Evangelho. "(Confissão de Augsburgo Atigo VII)

_Graças a Deus hoje até uma criança de sete anos sabe o que é a Igreja, a saber, os santos crentes e ovelhas que houvem a voz de seu Pastor. Pois as crianças oram assim: "Eu creio numa única santa Igreja Cristã" (Artigos de Esmalcalde: Art. XII; Triglota, p. 499).

Kieschnick concluiu afirmando, "Esperamos continuar os diálogos teológicos com os líderes Católicos Romanos na discussão deste assunto muito importante e para fortalecer nosso testemunho comum em assuntos tais como a santidade da vida.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração