perfil

Nome: xxx
Idade: xxx
paixões: minha família, Deus, meus amigos, lazer, minha/meu........

Ao navegar por diversos tipos de site, especialmente os de relacionamento, encontra-se muitos perfis virtuais com descrições como esta. Enumeração virtual das paixões, ou as cinco coisas sem as quais aquela figura virtual não consegue viver.

Tarefa bem mais fácil do que passar para o real. Como complica às vezes, não? Construir um perfil, não é tão difícil quanto vivê-lo. Fazer daquilo que consideramos o mais importante ser mesmo o mais importante, exige muito mais do que clicar e atualizar.

Eu não consegui passar o dia de ontem e hoje sem, volta e meia, estar conectado às informações sobre as vítimas da tragédia com o avião da TAM e suas famílias. Por algum motivo, sempre estava lendo algo sobre quem eram, o que faziam, do que se gostavam, para onde iam.

Talvez, pensando agora, fosse uma forma de eu me recordar da minha finitude, e da necessidade que tenho de todos os dias, assumir o desafio de fazer o virtual ser também o real. O que costumamos chamar de 'viver'. Para elas, o tempo encerrou. Para mim, ainda não. Ainda é tempo de fazer daquilo que falo também aquilo que faço. Construir uma vida real sobre sólidos fundamentos, para que um perfil postado em qualquer lugar não seja construção, mas reflexo. Seja real, não apenas virtual.

Para manter e viver este perfil, contamos com o Deus também real. Muito real. Presente, amigo, oferecendo o fundamento, pela fé. Construção segura - que para muitos é virtual - mas para quem crê, tão real que nem a morte pode abalar.
Um dia nossa viagem também chega ao fim. Nosso perfil não mais se atualiza aqui. Aproveitar bem o tempo, agora, portanto, é o melhor jeito de chegar lá e ter deixado para aqueles que amamos o legado que nossa descrição pretende.

Pois não tenho dúvida, este é o objetivo real por trás de todo perfil humano.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida