Aproveite

Num dia estava oficiando um culto. No outro, já fora chamado por Deus. Ao meio dia almoçava com a família, à tarde, já estava no banquete celeste. Pela manhã abraçava um colega pastor. À tardinha, era recebido nos braços do Pai.
Foi assim, repentina, a partida do colega Pastor Milton, da Celsp (Mantenedora da Ulbra), na sexta passada, dia 06. Num instante, a vida aqui cessou. E a plenitude da eternidade teve início.

A vida pode mudar de repente, todos sabemos. Mas nunca estamos cem por cento preparados. Para o colega Milton, o chamado chegou na sexta. Para nós, pode chegar a qualquer hora.

Já que para morrer basta estar vivo, a despedida de alguém nos lembra as oportunidades que temos enquanto ainda neste mundo. Aproveitar o tempo, abraçar os que nos são queridos. Dizer as palavras de amor que ainda não foram ditas, destacando as qualidades que não são verbalizadas. Declarando em alto e bom som como pessoas queridas são realmente queridas por nós.

Ah, mas elas já devem saber.
Será?

Você já reparou no poder que palavras assim têm? Experimente agora. Ligue para alguém. Escreva um e-mail. Mande uma mensagem de celular. Fale pessoalmente. Declare o que aquela pessoa imagina, mas ás vezes fica insegura em acreditar. Deixe claro que, não importa se hoje ou daqui a 50 anos será seu último dia, valeu a pena tê-la conhecido. Use as palavras e gestos que tiver à mão. Mas use.

Pessoas são presentes de Deus. Mas infelizmente, têm prazo de validade. Por isso, aproveite antes que ele acabe. Coloque seu amor em ação.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça