Neblina


Fonte da imagem

Imagine que você precise ir até em casa numa manhã de forte neblina. Olha em frente para as ruas que precisa tomar e não enxerga quase nada. A visibilidade é de uns poucos metros e o resto, pura cerração.

Você entra em desespero, com medo de ficar perdido, pensando e pegar outras ruas e esquinas para chegar lá? Provavelmente não, afinal, está indo pra casa, e já conhece muito bem o caminho. Ainda que não enxergue quase nada. basta seguir pelas ruas que sempre segue, fazer o caminho que sempre faz. Mesmo que ele vá se apresentando diante dos seus olhos apenas de 10 em 10 metros, você não muda de rumo porque sabe como chegar aonde quer.

Problemas são como neblina, caem sobre nós afetando o alcance da visão. E podem nos fazer pensar que estamos numa rua estranha, de um bairro que nunca vimos. Podem nos fazer pensar que o mundo acaba ali, nos próximos 10 metros.

Mas não acaba. Podemos continuar a andar, sim, pelo caminho em que Deus nos colocou. Ainda que a ansiedade e o medo nos alcancem, é a confiança Nele que dá a coragem para andar em frente pelo caminho de sempre, porque este é o jeito de seguir na direção certa. E sabemos que, quando a neblina vai embora, o Sol aparece.
Aliás, sempre esteve ali.

Talvez você esteja hoje caminhando num dia de neblina. Alguém partiu, alguém chegou. Alguém não compreendeu, alguém magoou. Uma má notícia, uma boa derrapada. Dor.
A visão está limitada.

Mas não troque de rua. Não abandone a estrada. Não aceite atalhos. Continue pelo caminho que você sabe ser o certo, confiando em Quem acompanha cada passo da estrada. Mais um pouco e as coisas vão ficar bem mais claras.

Pois à medida em que surge o Sol, a neblina desaparece.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça