Lugar

Quando eu era pequeno, fazia com certa freqüência algo que me deixava muito bem. Acordava de manhã bem cedo e corria para o quarto dos meus pais. Chegava do lado do meu pai e dava um jeito de arrumar um lugar para deitar bem na beiradinha, junto ele. Queria deitar ali, me cobrir com o mesmo cobertor dele, ser abraçado. E aquilo fazia eu me sentir seguro, em paz.

E ele sempre deixava, claro. Ele é pai.

Quando as suas noites começam ser de insônia e pesadelos, ou quando o acordar para o novo dia traz medo e apreensão. Quando enfrentar mais uma manhã parece ser o último esforço em vida, há um lugar esperando por você. E ele e mais perto do que o quarto dos seus pais. Você pode ter certeza, toda vez que você for até lá, em fé, Ele, Deus, nunca vai deixar de dar o espaço que você precisa, cobrir com segurança, abraçar e demonstrar amor. Dar segurança. Paz.

Claro, Ele é Pai.

Eu posso apostar que, contando com esse lugarzinho todos os dias, seja no começou ou antes do travesseiro, seus dias vão mudar. Pra melhor. Porque a paz de Deus não é simplesmente a tranqüilidade da mente ou um estado alterado da alma. É a paz de estar perto de Quem gosta de nós, e de quem a gente gosta.

Não tem lugar melhor.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida