Enciclopédia ou jornal?

Com qual dos dois a sua fé se parece mais?

A enciclopédia fica lá, na estante. Tem grande conteúdo, mas é acionada não muitas vezes. Quase sempre em momentos de necessidade e dúvida.
O jornal está presente no dia-a-dia. Cada manhã atualiza as notícias. As edições anteriores mostram a sua origem e credibilidade, mas o de ontem já não serve, ficou velho.

É certo que a fé precisa ter bom conteúdo. Mas não serve apenas para momentos de necessidade. Viver com Deus não se resume a um tempo no Templo ou a momentos esporádicos, mas é presente, cotidiano, agora. As coisas vão acontecendo e a fé ali, captando, editando, opinando e sendo crítica.

E o bom é que este jornal não vem pronto, impresso, para consumir. Deus nos dá firmeza e conteúdo para irmos registrando, agindo, gravando. Construindo a Edição de Fé diariamente, com boas palavras e imagens, tentando diminuir as notícias ruins e aumentando o espaço de pautas, matérias, opiniões de conteúdo positivo, construindo e mobilizando. No fim, talvez as pessoas que nos cercam, e que buscam uma orientação mais segura pra vida - e que sempre estão nos "lendo" -, recebam boas notícias para mudar o dia.

Aí acabamos percebendo também que a fé é, na verdade, um jornal enciclopédico: grande conteúdo com presença diária.

(A ilustração da enciclopédia e jornal é de uma mensagem do Pastor Ângelo Elicker, de Campo Bom, no Retiro de Jovens Luteranos do Vale do Sinos, fim-de-semana passado, em Gravataí, RS.)
3 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça