leão

Fonte da imagem

A cena aconteceu hoje, pouco antes do início da reunião de Reitoria. O reitor Rubem Becker entrava na sala e alguém o chamou para comentar alguma coisa. Como às vezes acontece, quando a pessoa levou mais de 3 segundos para dizer o que queria, ele não teve lá tanta paciência para esperar e mandou uma frase no seu jeito característico:

-Vamos logo, que tem um leão vindo aí atrás de nós!

Este é um dos princípios que se nota logo nele. Seguir em frente, obstinadamente. Por que, se parar, sempre tem alguém vindo atrás para tentar devorar.

Qual é o leão que vem vindo atrás de você, neste momento? Ou quais? Às vezes são tantos que a gente até poderia pedir para fazerem fila - "Ô, pessoal, um de cada vez aí, pelo menos". O principal deles é "o que ruge procurando alguém pra devorar", com diz a Bíblia. O inimigo. Mas tem mais. São cobradores, caluniadores, ou até caçadores. São rugidos que assustam e passos que ameaçam. São dúvidas que não deixam dúvida: precisamos correr.

A escolha, então, é correr com ou sem companhia. E isso faz diferença, Porque uma coisa é seguir sozinho. Outra é ter ao lado alguém que é fera. Com um rugido de botar medo em onça, mas também com a suavidade de um bichinho de estimação. Aliás, estima é com ele mesmo. Mais que isso - amor de verdade. Presença. E força.

E uma dica que não falha é não parar. Pelo menos não pra lamentar. Não adianta, só facilita o trabalho de quem vem vindo. Continuar em frente é a melhor maneira de dar trabalho também a quem quer nos alcançar, atingir, derrubar. Porque uma hora eles também cansam. E aí, quem ruge por último, segue melhor.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida