sexta-feira, março 09, 2007

Caixa de entrada

Spam, você já sabe, é o apelido para mensagens eletrônicas de caráter duvidoso que chegam à nossa caixa de entrada. Todos os dias. Pode ser uma propaganda, uma informação, um trote virtual. Em alguns casos, até um golpe, como os "estelionatários banqueiros", solicitando digitação de dados e senhas pessoais. Para não ter problemas, o melhor, então, é movê-las para o lixo eletrônico. “Deletar”, na gíria anglo-brasileira eletrônica.

A Bíblia relata que os cristãos da cidade de Tessalônica, na Ásia, fizeram o contrário com uma outra mensagem. Receberam na caixa de entrada de seus corações a mensagem cristã e a reconheceram como verdadeira. Como a autêntica Palavra de Deus. Não duvidaram, não apagaram da memória. Ao contrário, acolheram nos corações. Procuravam praticar em suas vidas. E reencaminharam para outros.

É cada vez mais difícil em nosso mundo separar a informação do trote, a ajuda do golpe, o joio do trigo. Especialmente no que diz respeito a fé. A máscara religiosa tem se tornado comum em vários lugares. Alguns lobos em pele de ovelha a usam para enganar, fraudar e obter vantagens pessoais.

Por isso, a Bíblia continua sendo referência de verdade e embasamento correto para a fé. A mensagem que Deus enviou em carne e osso até nós – Jesus – nos assegura que também para o mundo de hoje a Palavra anunciada desde os primeiros séculos da era cristã continua sendo digna de confiança para marcar presença diária em nossa caixa de entrada. E ajudar e selecionar o que merece a lixeira. Talvez até shift+del direto.

Esta mensagem não tem nada de ‘spam’. Ao contrário, o que ela faz é nos espantar todos os dias com sua sabedoria, orientação e esperança. Viva e certa.
Postar um comentário