Aparelho

Fonte da notícia e da imagem

Já está chegando ao mercado o que os prognósticos da tecnologia apontavam - celulares multimídia. Aparelhos em se pode assistir a TV, acessar à internet, baixar e tocar música, ver filmes, entre outras coisas. Até fazer ligações é possível. Na Cebit, feira de tecnologia que acaba hoje em Hannover, na Alemanha, encontram-se também pen drives com antena pra transformar o notebook em TV.

O ser humano carrega há séculos dentro do peito um aparelho capaz de captar sinal em qualquer lugar, guardar e reproduzir falas, textos, músicas, armazenar coisas boas e ouras nem tanto assim.

Com um algo a mais em relação aos novos celulares. É capaz também de amar e demonstrar amor.Trata-se do coração, que transmite 24 horas a programação que vemos em gestos, olhares e jeitos de ser das pessoas ao nosso redor. Nosso também.

E a característica que torna único e fundamental este aparelho é ser capaz de armazenar o maior dom que existe. O mais incompreensível e, ao mesmo tempo, tão claro e simples. A fé, que quando baixada trabalha para limpar os dados corrompidos e fazer daquele ambiente de trabalho um novo local. Ela passa a ser a antena que recebe de Jesus Cristo a alta definição das idéias e atitudes que transformam e melhoram a vida.

E com várias vantagens. A bateria não acaba nunca. A conexão nunca cai. E o espaço de armazenamento é ilimitado.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração