Respire fundo

Quando estão aprendendo a nadar, as crianças precisam perder vários medos. O último, e talvez maior deles, é o do fundo da piscina. Uma coisa é nadar na superfície. Outra é ir até lá embaixo. Que tipo de monstros e bichos lá existem? O medo acaba impedindo de ir até lá e descobrir.

Por isso, alguns pais inventam brincadeiras. Como a do “treinador de baleias”, por exemplo. O filho sobre nas costas do pai, segura em seu pescoço e ambos mergulham até o fundo. Sobem novamente. E assim, diversas vezes, até que a criança aprende a dominar seu medo. Ela já não teme mais.
Por que? Porque seu pai está com ela.

(adaptado de Max Lucado, “Traveling light”, p.85).

Quantos lugares desconhecidos o novo ano terá? Quanto medo nos reserva? Quantas dúvidas?
Não sabemos de tudo. Mas uma certeza temos: não precisamos temer. Porque nosso Pai, pela fé em seu Filho, está sempre conosco.


Diante do desconhecido, respire fundo e mergulhe com Ele. À volta à tona é sempre certa, para respirar vida, felicidade, paz.

Feliz 2007!


2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida